ATUALIZANDO A DISCOTECA: Adele, 25 (2015)

Adele artcover
Adele, 25 (2015)

Adele, após dois álbuns de estúdio e um trabalho ao vivo, foi alçada aos píncaros da glória da música pop. Em 2011, a cantora britânica encabeçou todas as listas de sucessos, após o avassalador sucesso de seu excelente álbum 21 (2011). Agora, a cantora, que já foi referenciada como dona da melhor voz feminina do pop moderno, apresenta seu novo álbum de estúdio,  atingindo o topo das paradas de sucesso, mais com o nome que criou do que pela excelência musical de outrora.

Já nos diz a antiga e inefável sabedoria popular que  quanto maior o tamanho, maior é a queda! Adele, que já era uma gigante dentro da música pop, sofre uma queda vertiginosa para os ouvidos que não nivelam a música por baixo e esperavam dela um pouco mais de versatilidade musical, como a apresentada nos dois inquestionáveis álbuns anteriores.

Esqueça aquele álbum cheio de canções diferenciadas, carregadas de sentimentos diversos e arranjos dinâmicos. O que temos em 25 (2015) são tentativas sucessivas e ineficazes de encontrar mais um sucesso acachapante como a chorosa “Someone Like You”, resultando em um conjunto de canções similares, com arranjos preguiçosos e sem esmero, além de instrumentação minimalista que faz das canções fracas.

Lembra daquelas emoções multivariadas que a interpretação multifacetada de Adele nos provocava? Esqueça, pois as novas canções sofrem de uma crônica falta emoção e autenticidade nas interpretações, sobrando similaridades entre os arranjos preguiçosos e pouco inspirados, prejudicando drasticamente a dinâmica do novo álbum. Confesso que este álbum foi a minha decepção musical do ano de 2015!

Abrindo o álbum, “Hello” é a menos comprometedora das composições duvidosas, se mostrando interessante até o fim do primeiro refrão, quando, a partir daí, se torna mais do mesmo, morna, enfadonha, mas ainda mantendo a esperança acesa pela ótima performance da cantora. Mesmo assim, o instrumental parco nos dá a impressão de algo está errado desta vez.

Impressão certeira! “Send My Love” é rasteira, digna de nomes menores em musicalidade como Beyoncé ou Rihanna, obliterando sua voz em uma canção pobre. Fato este que se repete nas deploráveis “Water Under The Bridge” (esta com interpretação duvidosa e refrão deplorável, à lá Kate Perry), “River Lea” e “I Miss You” (faixa pretensiosa e de performance ruim da cantora).

O mais impressionante é que todas as faixas aqui agrupadas parecem iguais. A minha audição deste álbum foi feita ao lado de uma fã da Adele que, em dado momento, disse: “parece que todas possuem o mesmo ritmo”! Muito sintomático.

Na tentativa mais indecente de recriar a dor de cotovelo musicada em “Someone Like You”, as modorrentas “When We Were Young”“Love in the Dark” nos fazem questionar a honestidade da cantora para com seus fãs.

Então este álbum não possui pontos positivos? Sim, possui. Dois! “Million Years Ago” (uma pseuda-bossa nova, com arranjos destacáveis de violão e interpretação sensacional da cantora) e “Sweetest Devotion” (melhor faixa do álbum), que buscam variação dentro dos arranjos orgânicos, sendo dois pontos de descontinuidade na busca do minimalismo rítmico (creio que inspirado por esta deplorável e molenga moda musical indie), e que nos fazem questionar por qual razão este padrão de musicalidade, muito mais próximo às influências e história da cantora, não foi seguido?

Espero muito que esta abordagem errônea seja corrigida nos próximos lançamentos. Até lá, passe longe deste álbum, dando prioridade aos dois álbuns anteriores, principalmente ao excelente e pouco louvado 19 (2008).

adele-hello-2015-1400x1400

Anúncios

E aí? Curtiu? Conte-nos o que achou desta postagem, mas seja educado, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s