ATUALIZANDO A DISCOTECA: Lionel Richie, “Tuskegee” (2012)

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

12717262_511794262336822_1032330725484103639_n
Lionel Richie: “Tuskegee” (2012, Mercury Nashville, Universal Music Brasil)

Esqueça os hits radiofônicos oitentistas, as baladas açucaradas e até os arroubos funky and soul music dos tempos de Commodores. Lionel Richie é um homem que veio do campo e neste álbum de 2012 volta às suas raízes (Lionel nasceu na cidade de Tuskegge, no estado americano do Alabama) com um disco que regrava alguns de seus clássicos em formato country. A essência das faixas está lá, mas sem os excessos de teclados do passado, tornando as músicas mais orgânicas, mesmo assim, no primeiro acorde podemos descobrir qual é o sucesso de Lionel revisitado.

O primeiro destaque é “Say You Say Me” que ganhou um novo arranjo com pesadas guitarras country e uma tradicional slide guittar em seu refrão. “Stuck On You” parece que foi composta para ser country, tamanho o encaixe neste formato assim como “Deep River Woman”, que também se destaca no formato. As cinco primeiras faixas são baladas, o que torna a audição um pouco enfadonha num certo momento, até que começa “Dancing On The Ceiling”, um country moderno, com tempero rock n’ roll que enche a sonoridade com solos de guitarra e refrão grudento.

“Hello” ganhou um arranjo de violões no início e na sua segunda parte uma bateria bem pesada, com guitarras e instrumento característicos das baladas country. A música que já era linda, ficou ainda mais bela e intensa e, por que não, menos brega! Podemos dizer que a única escorregada foi com a canção “Endless Love” que ficou, no mínimo, bem abaixo da original, apesar da participação de peso de Shania Twain. “Just For You” coloca o álbum nos trilhos de novo e prepara o caminho para as duas grandes estrelas do tracklist: “Lady” com Kenny Rogers e “Easy” com Willie Nelson. No primeiro caso, conseguiram melhorar uma canção que outrora fora gravada individualmente pelos dois de maneira soberba. Como soaria Lionel e Willie Nelson juntos seria uma incógnita, o arranjo da canção foi levemente alterado e a ela coube perfeitamente na voz de Nelson que, junto a Lionel, fez uma releitura magistral de sua canção de maior sucesso. Tuskegee mostra que boas canções são atemporais e que cabem bem em qualquer estilo musical. Extremamente recomendado.

Anúncios

E aí? Curtiu? Conte-nos o que achou desta postagem, mas seja educado, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s