ATUALIZANDO A DISCOTECA: Devotos DNSA, “Audio Generator” (2016)

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

devotos
Devotos DNSA, “Audio Generator” (2016, Monstro Discos)   NOTA:9,5

Luiz Thunderbird é um ícone da cultura pop nacional, mais conhecido pelo grande público por seus trabalhos na televisão do que por suas peripécias à frente do Devotos DNSA (de Nossa Senhora Aparecida), banda formada em 1986 e com álbuns sazonais, mas sempre com extrema qualidade. Qual não é nossa surpresa nos meses finais de 2016 quando somos agraciados com “Audio Generator”, quinto disco do  Devotos DNSA, com guitarras prodigiosas, saltitando entre a fúria e a calmaria, numa interessante variação de arranjos dentro de músicas curtas e multifacetadas. Com formação atual completada por Ricárdo Kriptonita (Guitarra e Vocal), Zé Mazzei (Guitarra e Baixo) e Paulo Zinner (Bateria), além do icônico Luiz Thunderbird (Vocal, Baixo e Guitarra).

13680406_620475828111751_1599748259699052248_o

“Audio Generator” é o quinto disco do Devotos DNSA… Um disco de Rock N’ Roll, pesado, ousado, moderno, sarcástico, sagaz, recheado de participações especiais, multifacetado e renovador dentro da cena nacional! 

“Rickenbaker” abre o trabalho com  o baixo marcado de Thunderbird entrelaçado a guitarras setentistas, numa interessante mistura de eras do Rock com atitude moderna, enquanto “Átomo” tem a incisividade punk com os peculiares e carismáticos vocais de Thunderbird. Multi-referencial,  o álbum como um todo é extremamente feliz neste amálgama de abordagens do Rock, sem perder a identidade, com muita inteligência e maturidade. Existe um teclado sinuoso à lá Deep Purple ou The Doors aqui, guitarras tipicamente psicodélicas acolá, um forte buquê Britpop, além dos classicismos roqueiros, tanto brasileiros (“Suas Regras” lembra o Barão Vermelho, enquanto “Nunca Mais” remete aos bons tempos do Titãs) quanto internacionais (“O Tempo e o Lugar”, por exemplo, é uma clara referência ao clássico “Ghosts (Riders In The Sky)” em sua versão mais western), tornando a audição envolvente e saborosa.

Confira a excelente “Suas Regras”… 

Destaques máximos para  “Ficando Legal”, “Coisas Estão Acontecendo Lá Fora”, “Pouso Forçado”, “Moro na Filosofia” (um “Blues de raiz” com versos impagáveis), “Você Não Sabe Perder” (que impressiona pela densidade sombria e a bateria vertiginosa) e “São Paulo By Day” (cover do sensacional Joelho de Porco), que evidenciam os impressionantes trabalhos de guitarra, bateria e produção. Isso é um disco de Rock N’ Roll, pesado (“Sujo” é um violenta e noventista parceria com André Abujamra que só não empolgará um morto!), ousado, moderno, sarcástico, sagaz, recheado de participações especiais, multifacetado e renovador dentro da cena nacional!

Anúncios

E aí? Curtiu? Conte-nos o que achou desta postagem, mas seja educado, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s