ATUALIZANDO A DISCOTECA: Jack White, “Acoustic Recordings” (2016)

tmr387-jackwhite-acoustic-1200
Jack White: “Acoustic Recordings” (2016, XL Recordings, Third Man Records, For Music)  NOTA:10.

É bom ver Jack White despido dos efeitos das guitarras e como suas composições funcionam mesmo nas formatações mais minimalistas, bem como mostrar aos seus fãs das novas gerações de onde vêm suas influencias: folk, blues e country. Claro que suas incursões elétricas transpiram energia Punk Rock (presente em “Effect And Cause), mas aqui, desplugado, envolto num clima de junk joint de alguma cidade ribeirinha do sul dos Estados Unidos, ele se mostra como um dos melhores compositores de sua geração, afinal suas composições funcionam tanto para as distorções musicais modernas, quanto para a pureza rústica do passado! São 26 faixas, divididas em dois CDs, contendo apenas versões acústicas de suas composições, em interpretações cheias de paixão, numa aula de música americana tradicional através de familiares músicas de sua carreira, raridades e a marca da influência de Son House, um dos mais importantes nomes da música americana e um dos ídolos de Jack White, claramente o mais talentoso nome do Rock atual.

Confira as performances de “Love Is the Truth” e “You’ve Got Her in Your Pocket”, no talk show de Jimmy Fallon…

Dentre as faixas, “Apple Blossom” e “Hip (Eponymous) Poor Boy” ganharam tons burlescos mais crus, se tornando mais rústicas e saborosas, assim como “As Ugly As I Seem”, “On an On On and On”, “Machine Gun Silhouette “Top Yourself” (que virou um bluegrass espetacular), enquanto  “I’m Bound To Pack It Up”, “We’re Going To Be Friends” e “Never Far Away” ganharam um bucolismo folk, que misturam Tim Buckley com Nick Drake (impossível não lembrar deste nome ao ouvir “City Lights”, faixa do White Stripes nunca lançada anteriormente), por acordes maiores e menores. Já “You’ve Got Her In Your Pockett” mostra toda aquela aclimatação onírica matinal, preguiçosa e envolvente, tradicional aos trabalhos de Elliot Smith e “Forever For Her (Is Over For Me)” tem um sabor indelével de Britpop noventista, sendo as mais modernas abordagens do trabalho ao lado de “Honey, We Can’t Afford to Look This Cheap”, que foi gravada por Beck e “Love Is The Truth”“Well It’s True That We Love One Another” traz um diálogo irresistível, sobre um blues simples. Todavia, “Carolina Drama” comprova mais uma vez minha teoria de que o The Raconteurs é a melhor fase de sua carreira! Faixa inigualável dentro deste trabalho!

 Confira toda a excelência de “Carolina Drama”…

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

E aí? Curtiu? Conte-nos o que achou desta postagem, mas seja educado, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s