ATUALIZANDO DISCOTECA: Crucify the Faith, “New Breed” (EP, 2017)

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Por Will Bernardes

CTF NEW BREED
Crucify the Faith: “New Breed” (EP, 2017, Inverse Records) NOTA:7,5

Enérgico e cercado por boas influências em bandas como Bullet For My Valentime, Avenged Sevenfold, Suicide Silence, Triviun entre outros nomes da geração moderna no Metal, esta seria uma simples descrição para “New Breed”, primeiro EP dos Finlandeses do Crucify the Faith.

Além do peso e vocais dilacerantes, o grupo propõe andamentos singelamente trabalhados a ponto de quebrar a linearidade do tracklist, combinando suas levas instrumentais e vocais estridentes com arranjos e linhas melódicas.

Em “Make It Through”, que abre o disco, a cantora Roosa Ahonen contribui com seu vocal suave ao Metalcore furioso e bem sacado, exibindo boas distorções e solos convincentes das guitarras de Jere Kontiainen e Jermu Laine, seguindo como um bom cartão de visita ao disco.

Confira a faixa “Unreal”… 

“The Strong Will Survive” conduz sem deixar cair o ritmo, com riffs afiadíssimos e bateria com cadencias rápidas bem executadas por Valtteri Estola.

A faixa título traz equilíbrio, com pegada mais groove alternando riffs e vocais limpos com a agressividade bem articulada e estruturalmente consistente a ponto de se destacar como uma das melhores do EP.

“This Generation Falls” e “Unreal”, que completam o tracklist, encerram com ótimas variações instrumentais e vocais.

Confira a faixa “The Strong Will Survive” 

“New Breed” nos traz uma banda nova, dotada de bons músicos e ótimas inspirações do som pesado, empenhada no gênero, tentando emular todas as boas características compostas em bandas da geração dos anos 2000. O trabalho tem suas qualidades, como peso e boas composições, contudo carece de vocais mais centrados e melhor organização em seu estilo, o que não faz que seja ruim, mas tratando se de um EP de estreia, o grupo vai pelo caminho certo.

Quem curte as bandas já citadas se identificarão com a proposta do grupo, de resto, segue como um simples disco de Metalcore sem inovações mas que garante boas bangueadas.

Anúncios

E aí? Curtiu? Conte-nos o que achou desta postagem, mas seja educado, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s