ATUALIZANDO A DISCOTECA: Whispering Woods, “Perditos Et Dea” (2015)

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Whispering Woods
Whispering Woods: “Perditos Et Dea” (2015, Loud Rage Music) NOTA:9,5

Este álbum é uma grata surpresa dentro do Gothic/Doom Metal, e confesso não saber que esta banda romena traz a flautista Catalina Popa, da banda Haggard, enquanto realizava a audição de seu debut . Ao contrário do que seu nome pode prometer, a banda foge dos clichês do gênero, dando uma abordagem interessante a um campo saturado dentro do Heavy Metal.

E os belos e melancólicos arpejos em cordas de nylon, acompanhados de uma fina chuva de pianos, nos mostrarão que o sabor gótico será explorado de modo requintado através de uma atmosfera fria, mas extremamente elegante, emanada já na introdução “Perditus”, que dará espaço a “Original Sin”, uma das melhores composições que já ouvi dentro do Metal Gótico, com um diálogo entre guitarras e pianos, sustentado por vigorosas e cadenciadas linhas de baixo e bateria.

Nestes primeiros momentos já saboreamos tonalidades experimentais que podem desapontar alguns fãs mais ortodoxos do gênero. Por exemplo, os vocais líricos, divididos entre a soprano Alexandra Burcă  e a meio-soprano Corina Hamatde,  que estão mais puxados para a melancolia do que ao eruditismo, conferindo uma versatilidade teatral envolvente, enquanto os solos de guitarra serão trocados pela flauta hipnótica (ambos duelando pontualmente em “If Ever”), numa variabilidade interessante do protagonismo do Metal dentro da sonoridade, por elementos de música flamenca, passagens que beiram a jam session, e sobreposições vocais impressionantes.

Confira o clipe da faixa “Demon Blood”… 

Além disso, o detalhismo instrumental é diferenciado, com pinceladas melódicas e sinfônicas nada cansativas (com forte acento pagan/folk) e muito bem contextualizadas. Já a seção metálica tem uma timbragem fria e extremamente orgânica, dando um contraste mais obscuro ao panorama musical operístico da banda, como bem mostra a faixa “Dea”, que fecha o álbum.

Neste contexto, a banda se mostra extremamente criativa ao variar bem os andamentos e arranjos, tornando as composições imprevisíveis e interessantes pela ousadia dentro de um gênero outrora tão explorado, se mostrando uma versão mais sombria do Nightwish, com cacoetes mais folk, espírito mais teatral, e menos melódico.

Ou melhor, imagino que se o Theatre of Tragedy tivesse seguido uma direção diferente após o belíssimo “Velvet Darkness They Fear” (1996), e não rumado tão impiedosamente ao pop/rock, soaria próximo ao que forja o Whispering Woods.

Whispering Wood

“Perditos Et Dea” é uma grata surpresa dentro do Doom/Gothic Metal, pois mostra uma banda nada comum dentro do gênero, levando-o a um novo patamar, com identidade, coragem, e ousadia.

Dentre os maiores destaques, além da já citada “Original Sin”, temos “Autumnal” (som solo de guitarra inspirado), “My Altar” (mais metálica e pesada), “Farewell Ladybug”“Circle Complete” (outro máximo exemplo da oxigenação do Metal Gótico), e “Călușarii” (que mergulha o Gothic/Doom no eruditismo de modo experimental).

Os vocais agressivos pouco aparecem, mas sua sombra está espalhada pelos arranjos, gerando uma inquietude como a causada por um monstro acuado nas sombras dos arranjos, se revelando apenas na ótima “Poetica”.

Não são uma banda comum de Doom/Gothic Metal, apresentando um trabalho diferenciado, que leva o gênero a um novo patamar, com muita identidade, onde toda a miríade de elementos musicais convergem a uma única finalidade: a música que constroem.

 

Anúncios

E aí? Curtiu? Conte-nos o que achou desta postagem, mas seja educado, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s